Aliocha Maurício
Irineu, prisão em flagrante.

Completamente embriagado, Irineu Antõnio Cardoso, 34 anos, embarcou no Peugeot modelo 405 para dar uma volta e acabou matando a catadora de papel Lucília dos Santos, 64, às 7h de sábado. A mulher chegou a ser socorrida e levada ao Hospital do Trabalhador, mas não resistiu e morreu às 8h20 do mesmo dia. Irineu foi preso em flagrante por policiais militares e encaminhado à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), onde foi autuado por deixar de prestar socorro, afastar-se do local para fugir da responsabilidade penal e civil, conduzir veículo com influência de álcool e por não ter carteira de habilitação.

Irineu contou que passou a madrugada de sábado bebendo cerveja, mas como tinha que trabalhar em um lavacar, na Vila Guaíra, às 7h do dia seguinte, parou de ingerir bebida alcoólica às 4h. "Na verdade eu não posso beber, porque tomo Gardenal. Misturei o remédio e a cerveja, deu besteira", comentou o rapaz, que está recolhido no xadrez do Dedetran. Ele contou que estava completamente fora de si quando chegou ao trabalho, e mesmo sem ter carteira de habilitação resolveu dar uma volta no Peugeot de um dos clientes. Minutos depois de sair do lavacar, na Rua São Cristóvão, ele colidiu contra um carrinho de papel na mesma rua, no cruzamento com a Rua Alagoas. "Testemunhas informaram que este rapaz estava em alta velocidade, completamente embriagado e que a vítima estava parada, próximo ao meio-fio", contou o delegado.