O ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MP) por duplo homicídio qualificado com dolo eventual e por dirigir embriagado e violar a suspensão da carteira de habilitação.

A denúncia, assinada pelos promotores da 2ª Vara de Trânsito de Curitiba, Danuza Nadal e Marcelo Balzer Correia, foi protocolada na quarta-feira. O juiz da Vara, Carlos Henrique Klein, determinou o envio dos autos ao Tribunal do Júri.

Carli Filho matou dois jovens na madrugada de 7 de maio, no Mossunguê. Com um Passat Alemão a uma velocidade de 161 km/h a 173 km/h, conforme perícia oficial. Ele destruiu o Honda Fit em que estavam Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo Almeida. Provas e testemunhas deram conta que Carli Filho estava bêbado.

O Tribunal do Júri analisará a defesa de Carli Filho e as testemunhas, que seriam 48. Se o juiz entender que existe materialidade dos fatos e indícios da autoria, o ex-deputado irá a júri popular e pode pegar de 15 a 30 anos de prisão.

O advogado da família Yared, Elias Mattar Assad, considerou a denúncia “muito fiel” aos fatos. A reportagem telefonou para o advogado de Carli Filho, Roberto Brzezinski, mas ele não retornou a ligação.

Júri