Uma câmera de segurança flagrou o ciclista Marcos Alexandre da Cruz Rocha, 30 anos, levar uma estocada de canivete em briga de trânsito, em 6 de dezembro, no Santa Cândida. Edson Luiz Correa, 35, foi preso em flagrante, mas liberado por alvará de soltura, expedido pela juíza Mychelle Pacheco Cintra, da 1.ª Vara Criminal, cinco dias depois.

Nas imagens, é possível ver que, após cerca de dois minutos de discussão e chutes, Edson segue em direção ao carro, onde estavam sua esposa e filha. No mesmo momento, Marcos chuta a porta do passageiro. Em seguida, Edson volta e dá um golpe no peito da vítima. O rapaz ainda tenta reagir, mas cai morto. O motorista entra no carro e vai embora sem prestar socorro. Populares que presenciaram a cena se aproximam da vítima, porém, nada podem fazer.

Edson se apresentou voluntariamente à polícia, sem saber que o rapaz havia morrido, e foi surpreendido com voz de prisão, no 4.º Distrito Policial. Ao ser ouvido, ele argumentou que agiu em legítima defesa. A delegada Vanessa Alice, conta que o inquérito foi concluído dez dias após o crime e entregue à Justiça.

Brigas

No entendimento da delegada, o motorista deve continuar preso, já que as imagens o mostram como autor do crime. O Ministério Público ofereceu denúncia à Justiça, em 20 de janeiro. Dez dias depois, foi expedida intimação para Edson se apresentar à 1.ª Vara Criminal, mas, segundo informações do órgão, este documento ainda não foi entregue pelo oficial responsável.

A delegada diz que o motorista é réu primário, mas tem sete boletins de ocorrência em seu nome por envolvimento em brigas de trânsito, em bares e até com vizinhos. No alvará de soltura, a juíza justifica a revogação da prisão por entender que o que foi apurado pela polícia não apresenta circunstâncias que abalem a ordem pública. A única medida cautelar exigida a Edson pela Justiça é o comparecimento bimestral em juízo para comunicar o endereço onde reside.

Confira no vídeo o exato momento do crime.