O criminoso não teve tempo
para terminar de enterrar o corpo.

Depois de matar uma mulher com extrema crueldade, o assassino ainda tentou enterrar o corpo, deixando partes dos braços e pernas à mostra. Um vizinho foi alertado pelo barulho e, por volta das 3h de ontem, encontrou o cadáver num terreno da Rua Ireno Marquesini, perto da Rua Diogo Mugiati, Boqueirão. O autor fugiu antes da chegada dos moradores e o motivo do crime é mistério.

O terreno, que está sendo aterrado para a futura construção de um barracão, reúne de dia crianças que costumam jogar futebol e brincar. À noite, a folia cessa e o local normalmente é tomado pelo silêncio, segundo a vizinhança. Ontem, porém, moradores ouviram os gemidos da vítima e quando foram ver o que estava acontecendo, encontraram-na com o rosto desfigurado pelo assassino. "Havia diversas pedras e bloquetes sujos de sangue. Provavelmente foram usados para bater na cabeça da mulher", disse o perito Emir, da Polícia Científica. Depois do crime, o corpo foi arrastado e parcialmente coberto com terra.

A vítima tinha aproximadamente 40 anos, cabelos castanhos curtos, vestia calça verde, blusa de moleton azul e estava descalça. A Delegacia de Homicídios aguarda a identificação da mulher para avançar nas investigações.