Os esforços da família do adolescente Felipe Ferreira de Souza, 16 anos, para evitar que ele se tornasse mais uma vítima fatal das drogas, não surtiram efeito. Na madrugada de ontem, o garoto foi assassinado a tiros no final da Rua Edenilza de Jesus Santiago, às margens do Rio Barigüi, na Cidade Industrial. Junto ao corpo, dois isqueiros e um cachimbo usado para fumar crack .

Felipe tornou-se dependente químico há cerca de sete meses. Desistiu de estudar e chegava a ficar dias sem voltar para casa. Os familiares não conseguiram tirar o adolescente do vício. “Tentamos interná-lo e até pagávamos suas dívidas para que não acontecesse nada com ele”, lembrou o tio da vítima.

Na terça-feira, ele saiu de casa às 18h30 e não retornou. No início da manhã de ontem, seu corpo foi encontrado próximo ao rio, a cerca de três quadras de onde morava. Vizinhos escutaram tiros por volta das 4h30 e uma discussão antes dos disparos.