Os servidores do governo estadual vão esperar até o próximo dia 17 para avaliarem o projeto do novo sistema de assistência à saúde, que provavelmente se chamará IPE-Saúde. Nesta data o governo vai apresentar formalmente a proposta à categoria. Segundo o representante do Sindicato dos Médicos no Fórum Pró-Reabertura do IPE (Instituto de Previdência do Estado), José Valêncio Maciel de Almeida, o maior ponto de divergência deve ser o pagamento pelas consultas, exames e internações. Atualmente, são 360 mil servidores públicos em todo o Estado. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)