San Cristóbal, 26 (AE) – O São Paulo está na semifinal da Taça Libertadores da América, depois de vencer o Deportivo Táchira por 4 a 1, nesta quarta-feira à noite, em San Cristóbal, na Venezuela, com gols de Grafite, Luís Fabiano (2) e Gustavo Nery. Panigutti marcou o gol do Táchira. O primeiro jogo havia sido 3 a 0 para o São Paulo. Luís Fabiano é o artilheiro da Libertadores, com oito gols. Cavenaghi, do River, tem seis.

Nesta quinta-feira, o São Paulo conhece o seu adversário. Sairá da partida entre Once Caldas e Santos, que se enfrentam às 21h30, em Manizales, na Colômbia. A primeira partida será no Morumbi, dia 9. O Santos precisa vencer por um gol de diferença para que se concretize uma semifinal brasileira. A outra é argentina, com Boca e River Plate.

“Não escolho adversário. Sofremos muito para chegar aqui e garanto que pelo menos na final nós chegaremos”, disse Cuca, após o jogo. “É uma emoção muito grande essa que estamos sentindo aqui na Venezuela.”

A partida começou com um grande susto para o São Paulo. Estava tudo equilibrado até os seis minutos, quando na cobrança de um escanteio, os zagueiros do São Paulo perderam o tempo da bola e permitiram a bicicleta de Panigutti. A bola bateu no chão e encobriu Rogério Ceni.

O jogo poderia ficar dramático não fosse Rogério Ceni. Aos dez minutos, Cuevas cabeceou na trave e, na volta, ele fez uma bela defesa na nova cabeçada, esta de Rondon.

O lance deu força ao Táchira, que passou a atacar cada vez mais, permitindo contra-ataques para o São Paulo. Aos 11 minutos Sanhouse mandou para escanteio um chute de Luís Fabiano. E, aos 14 minutos, Gustavo Nery lançou Luís Fabiano, que abriu as pernas e deixou que a bola chegasse a Grafite, que empatou o jogo.

“Nós ensaiamos bastante essa jogada e eu tinha certeza que ele estava por ali”, disse Luís Fabiano, no intervalo do jogo.

O São Paulo teve ainda duas grandes chances, também em contra-ataque. Aos 30 minutos, Luís Fabiano chutou de fora e Sanhouse mandou para escanteio. No minuto seguinte, Luís Fabiano lançou Cicinho, que chutou forte. Novo escanteio.

O São Paulo começou melhor o segundo tempo, com um cruzamento de Fábio Simplício aos quatro minutos, mas o jogo foi resolvido aos seis minutos, quando Vielma levou cartão vermelho ao fazer falta por trás em Gustavo Nery para impedir um contra-ataque.

Aos oito minutos, chute de Luís Fabiano e escanteio. Aos dez, foi anulado um gol de Grafite, por causa de um toque de Luís Fabiano. E, aos 12 minutos, Rogério Ceni fez duas grandes defesas, em chutes de Cláudio Silva e Rondón.

Em seguida, aos 14 minutos, Fábio Simplício lançou Cicinho, que acertou um belo passe e Luís Fabiano marcou.

O Deportivo Táchira entregou-se totalmente, dando mostras de esgotamento físico. Aos 22 minutos, Ramalho deu um chutão para a frente e só Gustavo Nery correu atrás da bola. Chegou em frente de Sanhouse e marcou o terceiro.

O São Paulo teve ainda três chances para aumentar, mas Luís Fabiano, Gustavo Nery e Grafite erraram como se fossem amadores. E, aos 44 minutos, Luís Fabiano não errou. Recebeu um presente do zagueiro Boada e teve tranqüilidade para fazer o último gol do jogo.

No domingo, o São Paulo enfrenta o Corinthians, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

Ficha Técnica:

Dep. Táchira: Sanhouse; Boada, Kloker, Cuevas (Depablos) e Johnny González (Lucena); Vielma, Cláudio Silva, Bidoglio e Beraza; Panigutti (Brondo) e Rondón. Técnico: César Farías.

São Paulo: Rogério Ceni; Rodrigo, Fabão e Diego Lugano; Cicinho, Alexandre (Ramalho), Fábio Simplício, Danilo (Aílton) e Gustavo Nery (Vélber); Grafite e Luís Fabiano. Técnico: Cuca.

Gols: Panigutti aos 6 e Grafite aos 23 minutos do primeiro tempo; Luís Fabiano aos 14, Gustavo Nery aos 22 e Luís Fabiano aos 44 minutos do segundo tempo.

Juiz: Henry Cervantes (COL).

Cartões amarelos: Cicinho, Alexandre, Rodrigo e Fabão.

Cartão vermelho: Vielma.

Local: San Cristóbal.