Apesar de não ter sido registrado nenhum tumulto, o dia desta terça-feira (21) foi mais um marcado por longas esperas e cancelamentos de vôo. Das 18h de ontem até as 14h, dos 91 vôos programados, 20 haviam sido cancelados no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) e 68 partiram com atrasos de mais de 30 minutos. No Santos Dumont, 17 vôos saíram com um atraso médio de 40 minutos e um havia sido cancelado.

A Infraero informou que parte dos cancelamentos pode ser relativo a rotas que não estão sendo operadas pelas empresas aéreas. A empresa afirmou que os vôos da Varig, que estão suspensos, embora estejam previstos, não estão sendo contabilizados como cancelados. A Gol e a TAM, através de suas assessorias de imprensa, atribuíram os atrasos e cancelamentos a problemas na malha aeroviária, que estaria congestionada ainda por causa da operação padrão dos controladores e do mau tempo.

Paraná

Em comparação com o dia de ontem, quando chegou até a ocorrer uma invasão à pista do Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais (PR), por passageiros revoltados com atrasos que chegaram a mais de 10 horas, o movimento nesta terça-feira foi tranqüilo. Mesmo assim, passageiros de 35 dos 108 vôos previstos entre 6h e 18h precisaram suportar atrasos médios de 1 hora e 15 minutos. Nenhum vôo foi cancelado e 23 foram antecipados em 9 minutos na média. Ontem, foram 98 vôos atrasados entre os 152 previstos.