São Paulo – As manifestações de todas as sete centrais sindicais do país na última terça-feira (10) mudou o cenário político em torno da Emenda 3, na avaliação do presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP). As centrais criticam a tentativa de partidos de oposição ao governo fedederal de derrubar o veto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Emenda 3 da Super Receita, que impede fiscais do trabalho de autuarem empresas que contratem funcionários sem carteira assinada.

"Acredito que há um elemento novo que são as mobilizações das centrais sindicais", avaliou. "Portanto, creio que mudou o ambiente político no Congresso Nacional".

Com esse novo elemento, Chinaglia crê que o "debate será mais aprofundado". Na primeira votação, em fevereiro, o texto foi aprovado por 304 a 146 votos. Com a mesma votação, seria possível derrubar o veto de Lula.

Chinaglia participou hoje do debate "Impacto do PAC no ABCD", sobre os efeitos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na região da grande São Paulo, nos municípios de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano e Diadema.