Um preso morreu em razão dos ferimentos recebidos durante a rebelião que começou por volta das 10h30 da manhã de hoje, em Foz do Iguaçu. De acordo com um atendente do Instituto Médico Legal (IML), eles foram comunicados pelo hospital por volta das 19h30, mas o corpo ainda não tinha chegado até as 20h30 e não havia identificação. É a segunda vítima da rebelião. No início da tarde já tinha morrido o agente penitenciário Alcindo Jacinto Desidério. Segundo as informações, o juiz da Vara de Execuções Penais que comanda as negociações conversou com os líderes da rebelião e ficou acertado que eles voltariam a conversar às 8 horas de amanhã. O agente Reginaldo Barbosa continua como refém dos rebelados.