O presidente da Nigéria, Olosegum Obasanjo, pediu apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para realização de uma Cúpula América do Sul – África, com chefes de estado dos dois continentes, provavelmente no início de 2006. O pedido foi feito durante reunião entre os dois presidentes e ministros do Brasil e Nigéria, em Abuja, capital da Nigéria, pouco depois de Lula ter uma reunião reservada com o presidente nigeriano.

Em discurso entre os dois encontros, o presidente brasileiro destacou que durante muito tempo o Brasil e os outros paises da América do Sul tiveram seus olhos voltados para a União Européia e para os Estados Unidos. O mesmo ocorreu com a África. "Chegou o momento de nos olharmos um pouco e de percebermos que temos muita coisa a fazer juntos que ainda não fizemos". Lula afirmou que as relações comerciais, culturais e políticas entre os dois continentes podem ser "infinitamente" maiores. O presidente enfatizou que as reuniões de hoje tinham o objetivo de mostrar as possibilidades de parceria entre África e América do Sul.

Lula lembrou que o século 20 terminou com um bilhão de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza, em razão da má distribuição da riqueza no planeta. Segundo ele, os líderes dos países em desenvolvimento tem que tomar uma decisão: "queremos continuar sendo pobres ou queremos dar um passo adiante?", indagou. "Se o século 19 foi da Europa e o século 20 dos Estados Unidos, por que o século 21 não pode ser nosso? Depende apenas de acreditarmos nisso."

O presidente brasileiro convidou o presidente nigeriano para visitar o Brasil como convidado especial para as comemorações de 7 de setembro – data em que pretende dar uma resposta sobre a possibilidade concreta de realização da sugerida Cúpula entre os países sul-americanos e africanos. "Se tudo der certo, depois desta visita do presidente ao Brasil, teremos muito mais acordos para assinar e tornar mais práticos os nossos discursos de integração da América do Sul e da África."

De noite, Lula participa de banquete em sua homenagem oferecido pelo presidente nigeriano. Amanhã de manhã Lula terá audiência com o secretário executivo da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (Ecowas), Mohamed Ibn Chambas. Depois, participa de uma segunda rodada de conversas bilaterais e da cerimônia de assinatura de atos conjuntos. Às 13h, o presidente e sua comitiva partem para Acra, capital de Gana.