Gerson Klaina/O Estado
Movimento no TRE segue acelerado, com atendimento médio de 5 mil pessoas por dia. Mas falta muito ainda.

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE) promete lançar até quinta-feira um novo sistema de agendamento no site da entidade para facilitar o recadastramento biométrico dos eleitores visando as eleições municipais do ano que vem. Nesta terça-feira, fez dois meses do início do processo, com pouco mais de 10% dos eleitores da capital recadastrados, 137 mil pessoas, mas, desde a criação do sistema de agendamento, o número de atendimentos diários cresceu bastante e o TRE segue confiante em conseguir recadastrar todos os eleitores até o início de 2012.

“Antes eram pouco mais de 600 atendimentos por dia. Agora, estamos batendo os 5 mil”, contou o presidente do TRE, Irajá Prestes Mattar, comentando que o fim do calendário por data de aniversário possibilitou o atendimento maior. “Pelo aniversário, funcionaria, mas ficava mais difícil para as famílias. O eleitor que fez aniversário em janeiro veio, mas não pode trazer a mulher, os pais, os filhos, agora, possibilitamos o agendamento e toda a família é atendida ao mesmo temo”.

Sobre o novo sistema, Mattar comentou que o programa atual, fornecido pelo Tribunal Superior Eleitoral, só permite agendamento para os próximos cinco dias. “Agora, o eleitor entra lá, coloca o número de seu título e a data que quer vir ao TRE, pode ser amanhã, pode ser em dezembro, permite uma programação melhor”, comentou.

Irajá Mattas contou, ainda, que está esperando uma nova verba liberada pelo TSE para contratar mais 20 funcionários e iniciar os atendimentos em esquema de plantão também no domingo. “Muitas pessoas não podem vir nos dias de semana, vimos isso nos sábados, que a central fica lotada. Então, resolvemos atender também aos domingos. Assim, temos certeza que concluiremos o processo dentro do prazo”, comentou.

O eleitor que não fizer o recadastramento até 20 de janeiro de 2012 terá o título cancelado e ficará sujeito a todas as sanções de quem não está em dia com a Justiça Eleitoral, como a impossibilidade de prestar concursos públicos e de contratar com o Poder Público, entre outras. Os eleitores cujo voto é facultativo, como os maiores de 70 anos e os entre 16 e 18, além dos analfabetos, têm, também, facultada a opção de recadastrar-se.

“Curitiba sai na frente, é a primeira capital do país a ter o registro biométrico, o maior dispositivo contra fraude já disponibilizado. E, como prêmio, seremos a primeira capital do país a ter o documento único, assim que o Ministério da Justiça implantá-lo”, disse o presidente do TRE, lembrando que todos os dados do recadastramento servirão de base para o futuro documento único.