Elza Fiúza
Michel Temer descartou a hipótese de o plebiscito ser realizado para que as mudanças valham já para o pleito do ano que vem.

O vice-presidente da República, Michel Temer, afirmou que os líderes da base na Câmara dos Deputados reafirmaram, em reunião nesta quinta-feira (04), no Palácio do Jaburu, o apoio à tese do plebiscito para tratar da reforma política.

“Subsequentemente vamos fazer uma reunião com as lideranças do Senado e, havendo o mesmo apoio à tese plebiscitária, em seguida, as bases da Câmara e do Senado formalizarão um Projeto de Decreto Legislativo para fixar a data e os temas a serem debatidos”, disse Temer.

Ele descartou a hipótese de o plebiscito ser realizado para que as mudanças valham já para o pleito do ano que vem. “Não há mais condições – e vocês sabem disso – de fazer qualquer consulta antes de outubro. E, por isso, qualquer reforma que venha só se aplicará para as próximas eleições e não para esta”, disse Temer.