O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva reconheceu, durante discurso de mais de uma hora em reunião do Diretório Nacional do PT, que o partido não vive seu melhor momento, mas defendeu que a militância não fique nervosa com os ataques que a legenda vem sofrendo. Segundo ele, petistas devem lembrar que, sempre que foi colocado em xeque, o partido ressurgiu “das cinzas” de forma mais forte.

“Vivemos um momento de um acirrado bombardeio contra o PT e contra os petistas”, afirmou. Para ele, essas críticas são tentativas de tirar da memória do povo brasileiro do legado de 12 anos do governo petista.

Lula reconheceu: “Fizemos coisas erradas.” Mas disse que, quando se coloca na balança os erros e acertos, nota-se que “nenhum partido trouxe mais benefícios para a sociedade do que o PT”.

“É preciso que a gente não fique nervoso com isso. Eles sabem que esse partido sempre que foi colocado em xeque reagiu como se fosse uma fênix, ressurgiu das cinzas mais forte do que estava antes de qualquer crise”, afirmou o ex-presidente.

Na avaliação de Lula, o legado dele foi o mais “profícuo” deixado por um governo na história do Brasil.