O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), repetiu nesta terça-feira (6) a mesma gafe que o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) tinha protagonizado em março, no plenário do Senado. Durante a Escola de Governo, uma reunião que comanda todas as terças-feiras, Requião apresentou como sendo real o vídeo de um jogo virtual em que o "representante" da empresa fictícia norte-americana Arkhos Biotech convoca as pessoas do mundo inteiro a investir na Amazônia com o intuito de preservá-la, mas sob o controle privado.

Irado com o filme que, segundo ele, estaria sendo apresentado pela "Rede Globo no México", o governador fez seu discurso nacionalista criticando aqueles que "estão vendendo a Amazônia no mundo, vendendo cotas de participação numa empresa como essa, por exemplo".

"Quando o Ministério do Meio Ambiente resolve fazer uma pequena reserva florestal na região de Palmas, todos os imbecis da terra se levantam dando razão a um comercial estúpido como esse que está rodando na Rede Globo no México", atirou.

Na verdade, a fictícia Arkhos faz parte de um jogo patrocinado pelo Guaraná Antarctica no site www.zonaincerta.com. Quando do episódio envolvendo o senador Arthur Virgílio, a Antarctica divulgou uma nota em que esclarecia ter aderido a uma "ferramenta de marketing inovadora e diferenciada, o ainda pouco explorado "alternate reality game" (ARG), jogo que convida os consumidores da marca a desvendar um mistério". No caso, a ação gira em torno da fórmula secreta do Guaraná Antarctica.

"A personagem vilã do jogo é a Arkhos Biotech, uma empresa que declara a intenção de transformar a Amazônia numa reserva sob controle privado", diz a nota. "A história é fictícia, mas espelha uma preocupação real do Guaraná Antarctica em relação à preservação da Amazônia, região de origem do fruto do guaraná." O trabalho foi feito em parceria com a Editora Abril.