A polícia de Prudentópolis, na região central do Estado, prendeu, ontem, o secretário de finanças do município, José Cesar Rosas, por envolvimento com uma quadrilha acusada de desvio de recursos públicos. O ex-secretário, Vilmar Salampi, também foi preso e outras duas pessoas estão sendo procuradas.

O delegado Ricardo de Miranda Monteiro, responsável pela investigação, conduzida em sigilo pela Polícia Civil, só irá explicar hoje os crimes cometidos pelos secretários, pois até a noite de ontem, ainda estava nas ruas, cumprindo os outros dois mandados de prisão referentes ao mesmo caso. No entanto, de acordo com informações da Rádio Cidade, de Prudentópolis, as quatro pessoas são acusadas de desviar cerca de R$ 65 mil em cheques nominais a fornecedores para contas particulares.

A quadrilha começou a ser investigada após um dos fornecedores da Prefeitura ter denunciado que, apesar de o município ter emitido cheque para pagar a empresa, esta nunca recebeu tal pagamento. Na casa do secretário José Cesar Rosas, foram encontrados R$ 15 mil em dinheiro, além de US$ 150 e munição de vários tipos.