O pré-candidato do PSDB ao governo e vice-prefeito de Curitiba, Beto Richa, disse que a postura do deputado federal Rafael Greca, que defende uma candidatura própria no PFL, serve para aproximar mais ainda tucanos e pefelistas. “Sinto que a vontade da grande maioria do PFL é coligar e o Rafael tem atacado os próprios companheiros de partido. Esta atitude traz o PFL para mais perto de nós”, disse o pré-candidato.

Beto afirmou que não vai responder a Greca, que sempre questiona a densidade eleitoral e a experiência política do tucano. “Se ele vier a ser candidato terá a minha resposta”, afirmou o tucano. Ele também não quis reagir às declarações do deputado estadual Algaci Tulio (PSDB), que anteontem defendeu o direito de Greca ser candidato pelo PFL e até viu como estratégica a participação do pefelista no processo eleitoral, justificando que o deputado tem mais condições de responder aos ataques dos adversários.

“Respeito a posição do Algaci, mas quero iniciar o processo já fortalecido e com o apoio de todos os partidos. Não vejo necessidade de ter ninguém para me ajudar a responder aos adversários, até porque considero que este tipo de campanha, baseada em ataques e acusações, está superada. O eleitor quer saber de discussão de programas e propostas. E, para isto, estou preparado”, disse.

O pré-candidato do PSDB afirmou desconhecer a existência, no seu partido, de um grupo que se opõe à coligação na disputa proporcional com o PFL. “Eu não conheço esta preocupação, mas acho que os partidos têm que conversar e ver a conveniência de fazer ou não aliança na proporcional”, disse. Beto Richa também não quer se posicionar sobre a escolha do candidato a vice governador. “Não posso ter preferências. Esta indicação cabe ao PFL e os dois nomes cogitados até agora – o deputado federal Werner Wanderer e o ex-secretário do Desenvolvimento Urbano, Lubomir Ficinski – são bons. Werner traz uma importante região para a campanha, o Oeste do Estado. E o Lubomir tem um ótimo relacionamento com os prefeitos”. Acato aquele que o PFL indicar”, comentou (EC).