A OAB-RJ vai formar nesta segunda-feira, 24, Comitê de Mobilização pela Reforma Política, que pretende buscar pontos de consenso e depois elaborar projetos a serem encaminhados ao Congresso Nacional.

O presidente da OAB-RJ, Felipe Santa Cruz, disse que as recentes manifestações nas ruas mostram claramente a insatisfação com os meios de participação política da população e criam um ambiente favorável a mudanças. “Há uma insatisfação clara que está nas ruas. Ou isso vai para o campo da fúria ou da esperança. Estamos criando um fórum para ouvir movimentos sociais, partidos e estudantes, elaborar uma agenda de mobilização e em seguida apresentar projetos”, afirmou Santa Cruz.

O presidente da OAB-RJ reconhece que há pontos controversos na reforma política, como a convocação de uma Constituinte exclusiva. No entanto, acredita que alguns pontos podem avançar mais facilmente, como o financiamento público de campanha, a redução do número mínimo necessário para a apresentação de projetos de iniciativa popular (hoje é necessária a assinatura de 1,3 milhão de pessoas) e regras mais rígidas para a criação e o funcionamento de partidos políticos.