Escaldado pela rejeição no plenário, no dia anterior, da recondução de Bernardo Figueiredo para o cargo de diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o governo decidiu adiar na Comissão de Infraestrutura do Senado (CI) a votação da mensagem da presidente Dilma Rousseff designando dois diretores para a agência.

No decorrer da reunião, hoje, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) pediu à presidente da comissão, senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), que suspendesse a votação da recondução de Mário Rodrigues Junior ao cargo de diretor e a indicação de Hederverton Andrade Santos também para a diretoria da entidade.

A senadora respondeu que o relator Vicentinho Alves (PR-TO) estava ali para ler seu parecer sobre um dos indicados e que não poderia impedi-lo. Lindbergh recorreu então ao pedido de vista, mas o quórum baixo o impediu de obter o apoio de pelo menos três senadores para suspender a votação. No final, o próprio relator Vicentinho optou em votar seu parecer na semana que vem.

Lindbergh disse que o adiamento se tornou necessário depois da rejeição do nome de Bernardo Figueiredo. “O governo pode querer mudar os nomes”, justificou.

No entender da senadora Lúcia Vânia, o desfecho da reunião foi positivo, “porque, com poucos senadores, poderia parecer que eu estava querendo tratorar a votação”.