A Polícia Federal cancelou o depoimento de hoje (13) do empresário Abel Pereira em São Paulo e o remarcou para segunda-feira na sede de Cuiabá. Pereira é pontado pelo dono da Planam, Luiz Antônio Trevisan Vedoin, como intermediário na liberação de verbas no Ministério da Saúde durante a gestão do ministro Barjas Negri, no governo de Fernando Henrique Cardoso.

Ele também deve ser ouvido sobre a investigação da negociação do dossiê com documentos sobre políticos tucanos. O delegado da Polícia Federal Diógenes Curado Filho é o responsável pelas investigações.

O ex-presidente do PT Ricardo Berzoini também presta depoimento na próxima terça-feira (17), na superintendência da PF em Brasília, sobre o caso do dossiê. Por ser parlamentar, Berzoini tem direito a foro privilegiado e será convidado a prestar esclarecimentos ? e não intimado.