O líder do PT na Câmara Municipal de Curitiba, vereador Adenival Gomes, ingressou ontem com uma representação no Ministério Público Estadual a respeito da suposta imunidade dos ônibus das empresas de transporte coletivo ligadas à Urbs em relação às multas emitidas pelos radares eletrônicos de Curitiba.

Adenival esteve acompanhado do agente de trânsito Aparecido Massaranduba de Almeida, que atuava diretamente no setor de validação das multas de radar. O agente também assinou a denúncia.

O pedido de providências entregue ao Ministério Público é endereçado à procuradora-geral de Justiça, Maria Tereza Uille Gomes, a quem caberá encaminhar a investigação. “Temos receio de que as provas existentes nos computadores da Urbs estejam vulneráveis à manipulação dos envolvidos, certamente interessados em eliminar o acesso a tais documentos”, afirma Adenival. “A preservação delas (das provas) é fundamental. Por essa razão, solicitamos uma medida urgente para que os equipamentos sejam imediatamente interditados.”

A mesma denúncia será encaminhada ainda ao Ministério Público Federal e ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).