Será produzido em Curitiba, pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), um dos componentes da novíssima vacina quádrupla, que deve ser usada em campanhas de imunização do Ministério da Saúde a partir do ano que vem. A vacina quádrupla vai acrescentar à tradicional tríplice (de prevenção a tétano, coqueluche e difteria) componentes para também imunizar contra a meningite tipo B.

Além do Tecpar, que é vinculado ao governo do Paraná, participarão da produção da nova vacina o Instituto Butantã, de São Paulo e a Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro.

Segundo o diretor de produção do Tecpar, Renato Rau, será produzida em escala industrial uma proteína conhecida como anatoxina tetânica. Essa proteína, obtida da bactéria que causa o tétano, é um dos compostos usados na preparação da vacina contra a meningite.