Os servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal iniciaram ontem mais uma paralisação de 72h. O movimento, que é nacional, quer pressionar o governo pela reestruturação da carreira administrativa e concurso público. Essa é a quarta paralisação da categoria no mês de junho. Na sexta-feira os trabalhadores realizam uma assembléia para deliberar sobre novas paralisações ou uma greve por tempo indeterminado.

De acordo com a agente administrativa e secretária da delegacia regional executiva no Paraná, Rosenete Prados Osike, os servidores aguardam a confirmação de uma reunião com o Ministério do Planejamento para amanhã, a fim de deliberar os próximos movimentos da categoria.

Os servidores do plano especial integram o setor administrativo da PF e não contam com um plano de carreira específica. Além disso, querem a realização de concurso público para diminuir as terceirizações.