Andar pela rua faz parte da rotina dos moradores do Bairro Alto. Nem sempre existem calçadas em muitas ruas da região, especialmente nas áreas mais residenciais. O pedestre encontra gramados, calçadas fora dos padrões e até locais onde não há qualquer estrutura para uma caminhada com segurança. Se o morador quiser fazer o correto, precisa atravessar a rua diversas vezes para encontrar os trechos com calçadas.

“Realmente tem lugares no bairro que você precisa andar na rua. Às vezes não tem calçada em nenhum dos lados. Você fica disputando espaço com os carros, além de correr o risco de ficar molhado com tantas poças em dias de chuva”, conta o estudante Daniel Lucas de Lima. “Fica ainda mais complicado quando há carros estacionados na rua e você precisa desviar. Realmente é preciso atenção com isso”, afirma a estudante Stephanye Liz de Lara.

A moradora Lázara Silvério Correia, que está no Bairro Alto há 12 anos, lembra que esta é uma reclamação antiga de quem mora na região. “Os carros passam em alta velocidade. É carro, moto, bicicleta. Mas a gente às vezes é forçado mesmo a andar pela rua, não tem outro jeito”, revela. A falta de calçadas é tão frequente que os moradores já se acostumaram a andar pela rua, mesmo quando encontram as estruturas pela frente.

A prefeitura lembra que a construção de calçadas é obrigação do proprietário do imóvel. De acordo com a Secretaria Municipal de Urbanismo, as recomendações para o padrão das calçadas estão disponíveis no link Pedagogia Urbana, dentro da página da secretaria no site da Prefeitura de Curitiba (www.curitiba.pr.gov.br). As informações também podem ser obtidas nos núcleos do Urbanismo nas Ruas da Cidadania. É proibida a existência de obstáculos nas calçadas, como degraus, rampas e desníveis.