A Rádio Corneta instalada no alto da torre da Igreja da Barreirinha que transmitia através de oito alto-falantes mensagens religiosas e serviços de utilidade pública está fora do ar e multada em R$ 2.500. A multa foi aplicada porque a rádio não tem licença ambiental para funcionar. Ontem, o pároco, Leocádio Zytkowski e representantes da comunidade estiveram na Prefeitura de Curitiba para defender a manutenção do serviço e foram orientados a entrar com pedido para regularizar o funcionamento.

A Rádio Corneta já está no ar há mais de um ano. O padre explica que no início os alto-falantes eram usados só em casos de falecimentos. Mas aos poucos percebeu que poderia ampliar o serviço e passou a divulgar dicas de saúde e educação, mensagens religiosas, músicas e avisos. No entanto, alguns moradores não gostaram da novidade e entraram com representação na Secretaria Municipal do Meio Ambiente, argumentado que a rádio causava poluição sonora. Um deles é Bernardino Siqueira, que mora a uma quadra da igreja. É católico, mas não concorda com a atividade. “O barulho é muito alto. Prejudicou minha filha que ia prestar vestibular. Ela não conseguia estudar”, reclama. Ele até acha interessante as informações de utilidade pública, mas é contra a transmissão de músicas religiosas e de comunicados que considera sem importância, como datas de aniversário.