O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), determinou à Secretaria de Estado da Administração e Previdência a suspensão do reajuste ao funcionalismo público, previsto para ser aplicado em janeiro deste ano. O governador alegou a indisponibilidade de condições orçamentárias e destacou o “cenário estadual e nacional vivenciado em meio a pandemia do covid-19”, para afirmar que, ao menos de momento, há impossibilidade de implantação do reajuste.

LEIA MAIS – “Rezamos por uma transmissão pequena”, diz diretor da Sesa sobre internamentos após Natal

O governo do Estado tentou suspender o reajuste deste ano já na votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), no ano passado, enviando proposta de emenda à Assembleia que previa congelamento dos salários até dezembro de 2021, mas a proposta não foi acatada pelos deputados. Assim, a aplicação do reajuste ficou condicionada à capacidade orçamentária do Estado. Em despacho governamental publicado na última sexta-feira (8), no entanto, o governador já declarou não haver capacidade para corrigir a remuneração do funcionalismo.

Leia a matéria completa sobre esta decisão do governo do Paraná na coluna do jornalista Roger Pereira, na Gazeta do Povo.