Foto: Chuniti Kawamura/O Estado

Choveu entre 34 e 40 milímetros da região leste do estado.

O sistema de abastecimento de água de Curitiba e região metropolitana ganhou ontem um importante reforço. Se atrapalhou a vida de quem desceu ao litoral paranaense, a chuva, com  volume entre 34 e 40 milímetros na Serra do Mar registrado até o período da tarde, propiciou importante aumento na vazão do Rio Iguaçu. E a continuidade da chuva no resto do dia e prevista para a madrugada deve incrementar ainda mais essa vazão. E é justamente a água proveniente do Iguaçu, que faz parte da bacia incremental, que vem abastecendo Curitiba e região metropolitana desde a suspensão temporária do rodízio, no dia 16 de setembro.

Por isso, mesmo que em Curitiba e na região onde se encontram as barragens do Iraí e Piraquara tenha chovido apenas de 10 a 15 milímetros, a suspensão do racionamento deve ser mantida por mais alguns dias, independente da confirmação da previsão de novas chuvas a partir de domingo. Possibilitada a continuidade na utilização da bacia incremental, formada por rios e cavas situados abaixo das barragens, tanto Iraí quanto Piraquara podem permanecer com as comportas fechadas. Ontem, o volume das duas somadas se mantinha em 37,8%. Na região da Cidade Industrial de Curitiba, que está fora do racionamento por fazer parte do sistema de abastecimento Passaúna, choveu perto de 40 milímetros, o que deixa o nível cada vez mais próximo dos 100%. O maior índice pluviométrico foi registrado em Umuarama, com 40 milímetros registrados na estação de medição do Instituto Tecnológico Simepar.

Com o dia nublado ontem em Curitiba, RMC e litoral, a tendência para hoje é de que as chuvas intermitentes continuem, segundo informações do meteorologista do Simepar, Lizandro Jacobsen. ?Amanhã o sol deve reaparecer em Curitiba e litoral, com aumento das temperaturas. Porém, no domingo o tempo volta a ficar instável em todo o estado, começando pelas regiões oeste e sul e se estendendo rapidamente por todo o Paraná.? O motivo é uma frente fria que deve chegar do Rio Grande do Sul, trazendo mais chuvas e tornando o final do feriadão chuvoso.