Júlio e Simone: muita sujeira
no Dia dos Namorados.

Buracos, barro e muita velocidade. Essa é a combinação perfeita para os amantes das provas de enduro. E ontem, no Dia dos Namorados, a programação dessas pessoas não foi diferente: 139 casais do Paraná e de Santa Catarina participaram da 17.ª edição do Endurela – Enduro dos Namorados, que foi realizado em Bocaiúva do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Com largada no Hotel Quintas de Bocaiúva, a prova, que acontece todos os anos, teve 50 quilômetros e os participantes, acompanhados de esposas e namoradas, disputaram quatro categorias – graduados, especial, aventura e trail-turismo. Nessa competição em particular, as mulheres têm a “missão” de encontrar o caminho definido pelos organizadores. “Elas recebem a planilha e têm a responsabilidade de guiar o piloto para o local correto”, destaca o diretor da prova, Glênio Cogo. Ele explica que, a cada ano, a participação no evento se torna maior. Um dos diferenciais, aponta ele, é a premiação, direcionada aos casais. “Tem jantares, convites de motéis e brindes especiais para os casados e namorados”, conta.

O casal Luiz Roberto Silva, de 34 anos, e Eliane Silva, de 36, treinaram juntos para a competição em Bocaiúva. Ele conta que está competindo em enduros há apenas um ano, mas assegura que não existe melhor terapia. “É uma forma de fugir do estresse e, acompanhado, é melhor ainda”, diz. Ela afirmou que nunca havia pensado em passar a data dessa maneira, mas não reclama da situação. “Achei estranho passar o Dia dos Namorados em cima de uma moto. Um jantar seria mais romântico, mas a aventura de algo diferente vale a pena”, explica.

Júlio Bara, de 34 anos, participa do enduro há três anos. Convenceu este ano a namorada, Simone Jucksch, de 22, a participar pela primeira vez da prova. “Nunca experimentei competir numa prova de enduro. Estou um pouco nervosa, mas tudo bem, é uma novidade”, diz. “O normal para a data seria fazer alguma coisa menos radical. Mas ela me acompanha e sabe da diversão que é participar do evento”, completa Bara.

De Santa Catarina, participou o casal mais jovem da prova. Cristian Mueller, de 17 anos, e Vanessa de Souza, 16, vieram de São Bento do Sul com a família, para disputar o Endurela. O jovem conta que desde pequeno se interessou pelo esporte e tenta passar para a namorada o gosto pela velocidade. “Pode ser esquisito, mas no fim nos entendemos e o que importa é que passamos a data juntos”, destaca.

Casados há doze anos e participando pela primeira vez do evento, o casal Fábio Marcelo de Castro, de 35 anos e Gislaine Castro, também de 35, destacam a paixão que os competidores têm pela velocidade. “Sempre acompanho as provas que ele disputava no velocross (categoria de motos), e agora, vou junto na garupa”, diz Gislaine. “É engraçado, mas vale a diversão, vamos estar juntos e é isso que importa”, completa Fábio.