Três dias após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG), o Governo do Paraná anunciou que fará um contrato de gestão com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) para avaliar a situação de 461 barragens localizadas em território paranaense.

Além disso, duas unidades que abrigam resíduos minerais, em Cerro Azul e Campo Largo, ambos municípios da Região Metropolitana de Curitiba, serão vistoriadas nesta semana. Os trabalhos serão monitorados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental e Turismo (SEDAT).

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Parceria

De acordo com o Governo do Estado, o Simepar foi escolhido para auxiliar no processo porque o órgão, sediado no Centro Politécnico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba, desenvolve atividades de serviços nas áreas de meteorologia, hidrologia e meio ambiente.

A maioria das barragens localizadas no Paraná são para uso de irrigação, abastecimento de água, geração de energia, proteção de meio ambiente e recreação.

LEIA MAIS sobre a tragédia em Brumadinho:

Sexta (25)

Assista o vídeo com as primeiras imagens da tragédia e o trabalho dos Bombeiros

Vale divulga lista com desaparecidos; Familiares fazem buscas por conta própria

Sábado (26)

Bolsonaro após sobrevoar Brumadinho: “Difícil ficar diante desse cenário e não se emocionar”

Domingo (27)

Corpo de Bombeiros dá alerta de evacuação para 4 zonas de risco

Com risco de romper, barragem 6 da Vale tem até 4 mi/m3 de capacidade

Secretário de Guedes pede ajuda de startups para Brumadinho

Agência detectou 54 barragens no Brasil de água com problemas de infraestrutura

Israel diz que delegação de 130 homens e mulheres está a caminho de Brumadinho

Depois de sobrevoar Brumadinho, Bolsonaro se interna para retirar bolsa de colostomia

Segunda-feira (28)

‘Tenho de dar graças a Deus de conseguir enterrar o corpo, diz mulher de vítima

Justiça trabalhista em MG determina bloqueio de R$ 800 milhões da Vale

Caso de Brumadinho pode se tornar o pior acidente de trabalho do País. Já são 60 mortos!

Militares de Israel vão usar detectores de calor

No 4º dia de buscas, 280 bombeiros atuam em Brumadinho

Terça-feira (29)

Vale diz que está colaborando com autoridades

‘Se os culpados não forem punidos, tudo recomeçará’, diz especialista

PF prende cinco por rompimento de barragem de Brumadinho

Curitibana grávida está entre os desaparecidos da tragédia de Brumadinho