Depois de sobrevoar a região de Brumadinho, em Minas Gerais, onde ocorreu o rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Vale, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) chegou ao Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por volta do meio dia deste domingo (27). Bolsonaro passará por uma cirurgia de retirada da bolsa de colostomia, acoplada em seu corpo após levar uma facada no município de Juiz de Fora (MG), ano passado, durante a sua campanha eleitoral.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o filho Eduardo também acompanham o presidente da República, além de assessores e seguranças. A comitiva do presidente, composta por sua ambulância, mais duas ambulâncias, sete carros e três vans, entrou pela garagem do hospital e não falou com a imprensa.

Mas porta-voz do Planalto, Otávio Santana de Rêgo Barros, fará um pronunciamento por volta das 17h de hoje para falar da cirurgia, programada para ocorrer às 6h desta segunda-feira (28) e deve durar cerca de quatro horas. O procedimento é considerado simples e de baixo risco por especialistas, devendo durar cerca de quatro horas.

Ainda não se sabe por quanto tempo o presidente ficará internado após a cirurgia. Mas o hospital preparou uma ala especial de onde ele poderá fazer despachos.