Veranistas estão aprendendo noções de astronomia nas areias das praias Paraná. É uma iniciativa do projeto Viva o Verão, do governo do Estado. Além de aprender sobre as marés, os turistas podem conhecer as constelações que podem ser vistas nessa época do ano em um planetário inflável. A iniciativa já foi levada à praia da Ipanema e neste fim de semana o planetário será montado em Shangrilá, onde fica aberto para a visitação a partir das 19h30.

Segundo o astrônomo e professor Germano Afonso, responsável pela oficina, o objetivo da aula é fazer uma demonstração prática e quase completa do que é a astronomia. ?Lembramos sempre que aproveitamos nossa infra-estrutura fantástica, de laboratórios, que são o mar e o céu?, observou.

Durante a explicação das marés, munido de um bambolê e utilizando-se dos veranistas participantes, numa forma de encenação onde eles representavam o Sol, a Lua e a Terra, Germano demonstra o poder de atração do Sol e da Lua sobre a Terra e suas águas.

?Com a explicação prática, fica fácil a percepção do poder de atração sobre as águas e as diferentes formas de atração que resultam nas marés?, afirma. ?Quando temos lua crescente e minguante, as marés altas são mais baixas ou menos altas do que quando a lua está nas fases cheia e nova?, exemplifica.

Para Ciro de Camargo, morador de Maringá, é importante a diversificação de atividades de lazer no litoral. ?As pessoas podem aproveitar os momentos de folga para apreender?, salientou. ?Quando a explicação é prática, fica mais fácil para aprender. Nunca tinha visto uma aula, desta forma, na beira do mar?, destacou.

Planetário

Como complemento da aula de astronomia, as pessoas são convidadas a conhecer as constelações oficiais e indígenas vistas do litoral paranaense. ?Ensinamos a reconhecer o céu nesta época do ano. Basta utilizar o planetário e depois confirmar o que foi observado olhando no céu?, disse.

Ainda segundo Germano, ao anoitecer, durante o verão, pode-se ver facilmente os planetas Marte e Mercúrio e após a meia-noite Saturno e Vênus. ?As pessoas acham difícil saber onde estão as constelações, mas aqui mostramos, por exemplo, as Três Marias, conhecidas por todos e que formam o cinturão da constelação de Órion, que é a figura de um caçador?, ensinou. ?Marte está na constelação de Touro e, juntas, as constelações de Touro e Órion formam a constelação indígena do Homem Velho?, explicou.