O mais central e antigo parque da cidade, o Passeio Público, completa hoje 119 anos. Primeiro zoológico da cidade, o parque abriga atualmente, numa área de 70 mil metros quadrados, 75 espécies de pequenos animais, árvores centenárias e estrutura que o transformam numa opção de passeio e lazer.

O Passeio Público é, hoje, um oásis em meio ao concreto da cidade. Carvalhos e ciprestes centenários se harmonizam com paineiras e jacarandás que abrigam sabiás, tico-ticos e canários-da-terra. Também há coleirinhas, chupins, pica-paus, sanhaços, pombos e o majestoso desfile de garças brancas, que migram na primavera para fazer seus ninhos. Pequenas ilhas e pontes levam o visitante a uma paisagem que, em meio ao burburinho da cidade, é convite à serenidade da natureza.

Estrutura

Outra atração é o terrário, área de 156 metros quadrados onde ficam 34 reptéis, entre serpentes e lagartos de espécies exóticas e raras, vindas de diversas partes do mundo. O casal de cobras píton indiana (Python molurus molurus), é a maior atração do terrário que abriga serpentes venenosas e não venenosas.

Outra curiosidade são as aves, espécies bem conhecidas como as araras, papagaios e os periquitos. A ararajuba e a arara azul recebem o maior número de visitantes.

A festa de aniversário do Passeio Público vai acontecer amanhã, porque a segunda-feira, dia do aniversário, é reservada ao descanso dos animais. A partir das 10h, a Fundação Cultural e as secretarias municipais da Saúde e do Esporte e Lazer terão atrações para o dia todo, como exposição de animais taxidermizados, jogos e brincadeiras, alimentação saudável e exames de saúde. Haverá mostra de trabalhos sobre o Passeio Público, uma exposição educativa e várias apresentações musicais, corais e teatro de bonecos.