Um acordo firmado entre as prefeituras de Curitiba e Araucária, na região metropolitana, vai permitir que os usuários do transporte coletivo voltem a se deslocar entre as duas cidades pagando apenas uma passagem. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (16) pelos prefeitos Gustavo Fruet e Olizandro Ferreira, pouco antes da inauguração da nova Unidade de Saúde Coqueiros, no Sítio Cercado.

O acordo prevê que, inicialmente, duas linhas que fazem o transporte local em Araucária sejam estendidas até o Terminal Pinheirinho, onde o usuário poderá fazer integração seguindo para qualquer ponto de Curitiba sem pagar nova passagem. Na prática, a parceria entre os dois municípios restabelece a integração em Araucária, onde o transporte foi desintegrado a partir do momento em que a Comec assumiu, em fevereiro, o gerenciamento do transporte metropolitano, antes feito pela Urbs.

“Este é um primeiro passo, e a proposta é que as cidades trabalhem em conjunto para buscar soluções. A população, o usuário do transporte coletivo, não pode pagar por eventuais dificuldades técnicas e financeiras do Governo do Estado”, disse o prefeito Gustavo Fruet ao celebrar o acordo. “O momento não é de desavenças e troca de acusações e sim de respostas aos problemas da sociedade. Não podemos simplesmente esperar e por isso esse acordo com Araucária. O cidadão que gasta mais de R$ 13,00 para vir e voltar a Araucária agora vai gastar a metade disso, porque só vai pagar uma passagem para vir e outra para voltar”, afirmou.

O prefeito de Araucária, Olizandro José Ferreira, disse que o acordo com Curitiba representa um momento histórico e viabiliza uma solução para o problema criado pela desintegração do transporte na cidade. “Com essas duas linhas vamos atender a população da cidade que se desloca para Curitiba e que hoje tem que pagar duas passagens para vir e duas para voltar”, afirmou.

Olizandro também afirma que este é um primeiro passo e considera o acordo promissor. “Fica cada vez mais claro que as metrópoles precisam pensar e atuar em conjunto com os municípios vizinhos e é o que estamos fazendo nesse caso, usando a estrutura e a boa vontade dos dois municípios em resolver um problema em uma área essencial, como é o transporte”, afirmou.

Confusões

Uma mudança na forma de pagamento do transporte coletivo e o preço das tarifas revoltou usuários e houve depredação de ao menos três ônibus em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, na manhã da última segunda-feira (13). O problema mais grave ocorreu no Terminal Vila Angélica, de onde os ônibus foram impedidos de sair pelos usuários.