Dois artigos publicados na imprensa americana neste final de semana criticam a imprensa e as autoridades brasileiras pela forma apressada com que estão jogando sobre os pilotos americanos do Legacy, Joseph Lepore e Jan Paladino, a culpa pelo desastre que causou a morte de 154 pessoas

Paulo Prada e Matthew L. Wald, do The New York Times, escrevem: "Enquanto avança a investigação técnica sobre as causas do acidente aéreo, especialistas em segurança aérea dos Estados Unidos manifestam consternação com a rapidez com que um promotor fez acusações contra a tripulação americana sobrevivente.

O jornal afirma que especialistas ouvidos pela reportagem dizem que a especulação na imprensa brasileira de que os pilotos americanos poderiam ser culpados por ignorar instruções do tráfego aéreo, feita pelos encarregados de investigar o caso, levanta a possibilidade de que a investigação criminal acabe interferindo na determinação do que ocorreu

O jornal lembra também que a Fundação de Segurança no Vôo, organização sem fins lucrativos de Alexandria, Virgínia, divulgou uma declaração na semana passada pedindo que o Brasil continue sua "longa tradição de cuidadosas investigações de acidentes aéreos"

"Pedimos que o governo brasileiro se mantenha firme diante da imensa pressão pública e continue a respeitar a integridade da investigação e não se apresse para julgar os vários envolvidos nesse acidente", disse William Voss, presidente e executivo-chefe da fundação

Já o jornal americano News Day, de Long Island, publicou que os brasileiros procuravam alguém para culpar e que os dois pilotos americanos haviam sido os escolhidos. Na reportagem, eles escrevem que "a colisão dos dois aviões parece ter levado muitas pessoas a querer encontrar alguém para culpar, fato que levou os dois pilotos americanos a cair na boca da opinião pública". Citam Cassio Leite Vieira, editor de um jornal de ciência publicado no Rio de Janeiro, que afirma: "Existe um ditado em português que diz que essas pessoas estão sendo fritadas em uma frigideira. Depois do 11 de Setembro, os americanos procuraram alguém para culpar. Depois do pior desastre brasileiro, existe um sentimento natural de culpar esses dois pilotos.