O governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou há pouco que o cerco ao caseiro Francenildo Santos Costa mostra um perfil "autoritário" do ministro da Fazenda, Antonio Palocci. "É um perfil de quem não tem compromisso com valores e princípios, que deveriam nortear a vida democrática", disse.

Ele deu as declarações ao chegar para encontro com o prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), quando foi questionado sobre as investigações sobre o caseiro iniciadas pela Polícia Federal e pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), subordinado ao Ministério da Fazenda.

Alckmin também aproveitou para criticar a forma como é conduzida a política nacional. "O que pretendemos é mudar a atual política. Na nossa proposta, política não é para companheiros, é para o povo. Nós precisamos de um estilo de política republicano".