A diretoria do Palmeiras confirmou nesta segunda-feira (07) que o volante Marcinho Guerreiro não será punido pela expulsão de otem, no empate por 0 a 0 contra o Fortaleza, no Ceará. É que o jogador admitiu publicamente que errou e, tendo reconhecido isso, já bastaria o sentimento de culpa que está sentindo.

Marcinho Guerreiro foi expulso pelo árbitro Wallace Nascimento Valente (ES) aos 43 minutos do primeiro tempo após se estranhar e chutar o jogador Mazinho Lima, do Fortaleza, em uma disputa pela bola no meio-campo. A expulsão prejudicou o time alviverde, que com um jogador a menos passou a ter mais dificuldades para segurar o adversário, que pressionava em busca do gol.

A expulsão irritou o técnico Tite, que viu ainda o zagueiro Daniel ser expulso mais tarde, aos 37 minutos do segundo tempo. Por causa dessas circunstâncias, o empate no Nordeste foi considerado um ótimo resultado pelos palmeirenses.

O grupo de jogadores que participou desta partida retornou hoje para São Paulo, e todos ganharam folga, só retornando aos treinos na Academia de Futebol amanhã à tarde. O técnico Tite, inclusive, foi descansar com sua família em Porto Alegre (RS).