Em votação apertada neste final de semana, o Senado dos Estados Unidos aprovou a lei de Orçamento para o ano fiscal de 2015, que prevê gastos de US$ 1,1 trilhão. O projeto teve apoio de 56 senadores, enquanto 40 foram contrários à aprovação. Mais cedo, o Senado havia aprovado uma medida de curto prazo para manter o financiamento aos gastos do governo até quarta-feira.

A lei prevê o financiamento do governo até setembro de 2015. No entanto, os recursos destinados ao Departamento de Segurança Interna, que supervisiona a imigração, estão previstos apenas até fevereiro. Com isso, os republicanos terão a chance, no início do ano, de derrubar o plano do presidente Barack Obama de proteger milhões de imigrantes ilegais de deportação.

Na sessão deste sábado, republicanos como Ted Cruz tentaram retirar do projeto de lei o financiamento ao plano de imigração de Obama. Líderes republicanos no Congresso se comprometeram a desafiar o plano de Obama no ano que vem, mas Cruz se mostrou cético quanto às promessas. O projeto da lei de Orçamento enfrentou resistência tanto de políticos conservadores quanto de liberais.

Membros da Câmara dos Representantes já deixaram Washington para o recesso de final de ano e voltam em janeiro. O Senado deve entrar em recesso na próxima semana. Fonte: Dow Jones Newswires.