Washington, 14 (AE) – O secretário de Estado americano, Rex Tillerson, sugeriu que o presidente Donald Trump pode não mudar a embaixada dos EUA em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém, caso isso possa prejudicar os esforços de retomada do estagnado processo de paz no Oriente Médio. Em entrevista veiculada neste domingo pela rede NBC News, Tillerson disse que o presidente “é muito cuidadoso para entender como tal decisão afetaria o processo de paz”.

Trump várias vezes na campanha disse que mudaria a embaixada para Jerusalém, porém a decisão pode inflamar as tensões regionais. Israel capturou Jerusalém Oriental da Jordânia em 1967 e decretou a cidade sagrada sua capital unificada. A maioria dos países, porém, recusa-se a aceitar a anexação e não coloca suas embaixadas em Jerusalém.

Uma lei dos EUA prevê que Washington mude a embaixada para Jerusalém, mas os presidentes democratas e republicanos anteriores contornaram isso, preocupados com o impacto da mudança para a paz no Oriente Médio.

Trump se reunirá na semana que vem com os líderes israelense e palestino, quando ele seguir para a região como parte de sua primeira viagem ao exterior no posto. O presidente também visitará a Arábia Saudita e a Itália.

Tillerson disse que a decisão sobre a embaixada será baseada no diálogo com líderes regionais e sugeriu que Israel pode não ver isso como uma prioridade.

O secretário ainda afirmou que não estava preocupado com a possibilidade de que a demissão por Trump do diretor do FBI, James Comey, possa afetar sua independência. Tillerson disse que busca merecer a confiança do presidente a cada dia, conduzindo as atividades do Departamento de Estado conforme a direção traçada pelo líder. Fonte: Dow Jones Newswires.