Três partidos políticos nomearam hoje um prefeito da região da Transilvânia como o novo primeiro-ministro do país, já que o governo fracassou ontem em uma moção de censura e foi derrubado. Os Social-Democratas, o Partido Liberal e a sigla que representa os interesses de 1,4 milhão de húngaros étnicos nomearam Klaus Johannis como primeiro-ministro. O nome aprovado será enviado ao presidente Traian Basescu, que deve fazer uma proposta oficial ao Parlamento para que Johannis e seu gabinete sejam efetivados.

Johannis, de 50 anos, até então prefeito da cidade de Sibiu, no centro do país, disse que preferirá trabalhar com ministros sem alinhamento político e que diminuirá o tamanho do gabinete. Ele prometeu ser politicamente independente, mas consultará os partidos que o apontaram antes de nomear seus ministros. O governo centrista de minoria do primeiro-ministro Emil Boc caiu ontem após a moção de censura no Parlamento. Por enquanto, Boc continua a ser primeiro-ministro, porém com poderes limitados.