Os Papais Noéis que atenderão crianças nos centros comerciais e outros estabelecimentos públicos dos EUA deverão ter os documentos em ordem e antecedentes “imaculados”, sem condenações judiciais, especialmente por abuso de álcool e drogas. Fontes do governo informaram que a iniciativa faz parte da campanha contra a delinqüência.

Em Milwaukee, Wisconsin, o gerente de um centro comercial declarou que “estamos tirando impressões digitais até dos duendes”, os ajudantes de Papai Noel nas promoções de Natal. Segundo as fontes, o rigor nas verificações se mostrou justificado: uma firma descobriu que alguns candidatos a Papai Noel tinham antecedentes criminais por obscenidade e até pedofilia.