O ministro do Interior da Tunísia, Ali Larayedh, foi escolhido para ser o novo primeiro-ministro do país, em substituição a Hamadi Jebali, que deixou o cargo depois de não conseguir formar um novo governo de tecnocratas.

Larayedh, que é alvo de várias críticas da oposição por não ter assegurado a estabilidade na Tunísia, é da ala linha dura do partido governista, a legenda islâmica Ennahda. Sua nomeação deve tornar ainda mais difícil encontrar um consenso para a construção de uma coalizão com outros partidos políticos.

O partido escolheu Larayedh durante uma reunião que varou a noite. Ele será apresentado ao presidente Moncef Marzouki ainda nesta sexta-feira, disse Moadh Ghannouchi, filho do líder do Ennahda, à Associated Press.

A Tunísia entrou numa crise política após o assassinato de Chokri Belaid, um político de esquerda duas semanas atrás. Na terça-feira, o primeiro-ministro Hamadi Jebali renunciou, depois de seu próprio partido ter rejeitado a formação de um governo de tecnocratas.

A cisão entre o Ennahda e Jebali é vista como um profundo desacordo entre as alas extremista e moderada do partido. As informações são da Associated Press.