O número de mortos no desabamento de uma escola em Petionville, perto da capital Porto Príncipe, durante o período de aulas na sexta-feira (7) segue aumentando, à medida que equipes de resgate continuam trabalhando nos escombros. Segundo a Associated Press, a prefeita de Petionville, Claire Lydie Parent, informou que as vítimas fatais chegavam a 75, depois que as equipes descobriram uma sala de aula com ao menos 17 estudantes e um professor. Já a agência Dow Jones relata que o número de mortos chega a 82, com ao menos 107 feridos. Segundo a agência, o presidente do Haiti, René Préval, informou que a sala de aula foi encontrada com 21 pessoas dentro, todos mortos.

Préval visitou o local para oferecer sua condolência e pediu que as pessoas deixem os prédios vizinhos, já que há risco de outros colapsos. O terceiro andar do prédio de concreto ainda estava em construção e a prefeita Parent disse à AP suspeitar que um defeito na estrutura provocou o desabamento. Parent informou que ao menos 500 estudantes, do jardim de infância ao ensino médio, freqüentam o colégio La Promesse e não sabe quantos estavam dentro do prédio quando houve o colapso.

A República Dominicana enviou dois helicópteros para ajudar, informou o ministro da Saúde dominicano, Bautista Rojas. O ministro de Relações Exteriores, Bernard Kouchner, prometeu enviar uma equipe de resgate logo que possível.