O italiano Antonio Tajani, do democrata-cristão Partido do Povo Europeu, foi eleito presidente do Parlamento Europeu nesta terça-feira. Na disputa, Tarani conseguiu superar o socialista Gianni Pittella, também italiano.

Antes da primeira votação, o Partido do Povo Europeu, maior grupo na legislatura, e os liberais do ALDE, quarta maior força, anunciaram uma coalizão que dava a Tajani grande liderança sobre Pittella nos votos prováveis. Ele manteve a vantagem ao longo de quatro rodadas de votação.

Tajani venceu por 351 votos a 282. Com isso, os democratas-cristãos controlam todos os principais cargos na União Europeia, com Donald Tusk como presidente do Conselho Europeu e Jean-Claude Juncker como presidente da Comissão Europeia.

Aos 63 anos, Tajani é um aliado do ex-premiê italiano Silvio Berlusconi. O Parlamento Europeu é influente, aprova leis da UE e tem o poder para avalizar acordos internacionais. Além disso, terá a palavra final no processo de separação do Reino Unido e da UE.

Tajani prometeu ser “muito moderado” nas negociações da saída do país da UE. Ele prometeu “defender os interesses da UE, mas lembrar que amanhã o Reino Unido será um importante interlocutor para nós”. Além disso, garantiu que será o presidente do Parlamento Europeu para todos os membros do grupo, com foco em segurança, imigração e empregos. Fonte: Dow Jones Newswires.