Um tribunal da Indonésia impôs hoje uma pena de mais de três anos de prisão contra um dos maiores astros do rock do sudeste asiático, após vídeos de sexo entre ele e duas celebridades da televisão aparecerem na internet. A sentença revoltou os fãs do cantor Nazril Ariel.

O vocalista da banda de rock Peterpan, de 29 anos, foi sentenciado a três anos e meio de prisão por “dar a oportunidade para outros disseminarem, produzirem e prepararem um vídeo pornográfico”, afirmaram os juízes no veredicto. Ariel se entregou à polícia em 22 de junho do ano passado, em meio a um escândalo nacional em torno dos vídeos. Nas gravações, ele fazia sexo em duas ocasiões distintas com duas estrelas da televisão local, Luna Maya e Cut Tari.

Batizado de “Peterporn”, em referência à banda de Ariel, o escândalo levou o presidente Susilo Bambang Yudhoyono a advertir que a nação de maioria muçulmana corria o risco de ser “esmagada pelo frenesi da tecnologia da informação”. O caso levou a pedidos de mais monitoramento e censura na internet no país, que tem uma juventude urbana bastante ligada às novas tecnologias. Mais cedo neste mês, a companhia canadense que produz os smartphones BlackBerry começou a bloquear o acesso a sites pornográficos na Indonésia, após um acordo com o Ministério das Comunicações.

Os dois vídeos de sexo, aparentemente filmados por Ariel com um celular, espalharam-se rapidamente por sites da Indonésia e da Malásia. O cantor, porém, sempre negou que tenha disponibilizado o material na internet. As informações são da Dow Jones.