Brasília – O G 20, grupo de países em desenvolvimento, informou nesta segunda-feira (11) que a Rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC) poderá ser encerrada até o final do ano. A previsão foi divulgada através de nota oficial, em conjunto com agremiações como G 33 e Comunidade Caribenha de Nações (Caricom), entre outras também formadas por nações que não atingiram estágio considerado desenvolvido.

?[A negociação] aproxima-se de sua fase decisiva e [os signatários] julgam ser possível concluir a Rodada no final deste ano?, afirma a nota, emitida após reunião realizada hoje em Genebra, Suíça, para avaliar o andamento das conversas para ampliar o livre comércio internacional, e distribuída pelo Itamaraty.

Os países se dizem dispostos a ?atuar ativamente? para que a negociação chegue a uma conclusão bem-sucedida e esperam que as nações desenvolvidas ?demonstrem comprometimento, flexibilidade e vontade política de atingir resultado ambicioso e equilibrado?.

Também reafirmam a posição de que um resultado significativo da rodada só será possível se realmente houver redução dos subsídios agrícolas, além de mais acesso a mercados e eliminação de todas as formas de incentivo financeiro à exportação até 2013.

O grupo também defende que haja equilíbrio entre as negociações agrícolas e sobre acesso a mercados para produtos não agrícolas. Reforça a importância de se adotar tratamento especial e diferenciado para países em desenvolvimento em todas as áreas. E enfatiza ?que o Mecanismo de Salvaguarda Especial [artifício tarifário adotado por um país quando há forte importação de algum produto que possa prejudicar a indústria nacional] deve ser parte integral das modalidades e dos resultados das negociações agrícolas?.

Na última sexta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a Rodada de Doha vai ser finalizada. O Brasil é um dos integrantes do G 20.