O governo de Donald Trump denunciou o grupo terrorista Estado Islâmico pela realização de um “genocídio” contra cristãos e outras minorias religiosas em áreas sob seu controle.

Nesta terça-feira, o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, disse que o grupo é “claramente responsável pelo genocídio” contra os cristãos, Yazidis e muçulmanos xiitas no Iraque, na Síria e em outros lugares. Os comentários foram feitos depois que o Departamento de Estado divulgou relatório anual sobre a liberdade religiosa internacional.

Tillerson também acusou o Estado Islâmico de cometer crimes contra a humanidade e limpeza ética de muçulmanos sunitas e curdos. Ele afirmou que proteger os grupos perseguidos é uma prioridade para o governo Trump.

O relatório engloba eventos de 2016, mas não aborda a decisão do governo Trump de suspender temporariamente a admissão de refugiados em solo americano, muitos dos quais estão fugindo da discriminação religiosa. Fonte: Associated Press.