As polícias da Espanha e da França reforçaram suas patrulhas conjuntas ao longo dos 623 quilômetros de fronteira entre os países, após os ataques terroristas em Paris na sexta-feira, informou o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, nesta segunda-feira.

Em um discurso na Turquia, após o encontro do G-20, Rajoy afirmou que os dois governos estão em contato “direto e permanente” sobre questões de segurança.

Como parte do reforço das medidas de segurança, as autoridades no norte da Espanha divulgaram que as autoridades francesas pediram o fechamento do túnel Aragnouet-Bielsa, um dos três túneis que atravessam a fronteira nas montanhas dos Pirineus, entre 22h e 6h, todas as noites até novo aviso, informou a agência de notícias espanhola EFE.

Rajoy, em um comunicado transmitido pela televisão na Espanha, pediu que os Estados Unidos, a Rússia e outros países trabalhem em conjunto para resolver o conflito na Síria. “Antes de resolvermos a questão dos refugiados e do Estado Islâmico, precisamos resolver a questão na Síria”.

O ministro de Defesa da Espanha, Pedro Morenés, afirmou nesta segunda-feira que vê seu atual compromisso com a coalizão que luta contra o Estado Islâmico como suficiente e não foi pedido que o país aumente sua contribuição. Fonte: Dow Jones Newswires.