O ex-presidente da estatal Petróleos de Venezuela (PdVSA) Rafael Ramirez disse que permanece em sua posição atual como embaixador do país na Organização das Nações Unidas (ONU), negando rumores de que teria sido removido do cargo.

Nas últimas semanas, o governo de Nicolás Maduro e Ramirez, culparam um ao outro pela piora na crise econômica venezuelana e pela queda da produção de petróleo. Na quarta-feira, Ramirez negou relatos da mídia venezuelana de que ele foi removido do posto. Em entrevista ao Wall Street Journal, ele afirmou que não foi demitido e que permanece no posto de embaixador na ONU. Fonte: Dow Jones Newswires.