O primeiro-ministro da Tunísia, Mohamed Ghannouchi, disse hoje que o ministro de Interior, Rafik Belhaj Kacem, foi demitido do cargo, após o país enfrentar mortíferos protestos por causa do desemprego. Ghannouchi anunciou também que a maioria dos prisioneiros detidos durante quase um mês de protesto foi libertada.

O governo afirma que 23 pessoas morreram nos protestos, durante os quais a polícia disparou em manifestantes que ateavam fogo em prédios e jogavam pedras nos policiais. Outros afirmam que o número de mortos é maior. As informações são da Associated Press.