Investigadores da explosão de um avião da companhia taiuanesa China Airlines em um aeroporto de Okinawa, no sul do Japão, encontraram um buraco no tanque de combustível e acreditam que isso possa ter causado o incêndio que quase provocou uma tragédia no início da semana, informaram autoridades locais.

Kazushige Daiki, diretor da Comissão de Investigação de Acidentes Aéreos e Ferroviários do Japão, disse a jornalistas que havia uma perfuração no tanque de gasolina, aparentemente provocada por um pino, em uma parte próxima da asa direita do avião. O buraco tem de dois a três centímetros de diâmetro.

Segundo ele, ainda é preciso investigar para descobrir o que fez com que o pino em questão perfurasse o tanque. O acidente está sendo investigado desde terça-feira por especialistas do Japão, de Taiwan e dos Estados Unidos.

Depois do anúncio dos investigadores, o Ministério dos Transportes do Japão ordenou a três companhias áreas do país que possuem Boeings 737-800 a realizarem inspeções em seus tanques, disse um porta-voz ministerial.

A explosão ocorreu na segunda-feira, segundos depois de todos os 157 passageiros e oito tripulantes de um Boeing 737-800 terem saído às pressas da aeronave por causa de um incêndio aparentemente iniciado no momento do pouso em Okinawa. Não houve vítimas.